Assistência Técnico-Operacional

A fim de cumprir estratégicamente os diversos objetivos sócio-econômicos previstos em seu Estatuto Social e Regimento Interno, a COOPAITER observa como regra de conduta estatutária e operacional, a obrigatoriedade de adoção das mais avançadas técnicas de operação e gestão, condicionadas ao regular desempenho das atividades econômico-produtivas, industriais e comerciais a que se propõe.

Para tanto, mantém como condicionante previstas em sua lei interna maior, a interlocução com entes públicos ou privados, nacionais ou estrangeiros, com vista à captação de doações ou investimentos essenciais à aquisição/transferência de conhecimento e à assistência técnico-científica e operativa, englobada a concessão, compra, contratação ou conveniamento – a título gratuito ou oneroso – de máquinas, equipamentos e recursos tecnológicos e logísticos.

Nesse diapasão, também prevê como condição de atuação voltada para o mercado interno e externo, a contratação de serviços técnicos especializados de profissionais regularmente qualificados, nas áreas de Geologia, Agronomia, Engenharia, Mineração, Contabilidade, Antropologia, Indigenismo, Direito, dentre outras necessárias ao regular cumprimento dos seus objetivos, observada a autorização e especial atuação da Fundação Nacional do Indio (Coordenação Regional de Cacoal) e de outros entes públicos, sempre que possível ou quando previsto em lei.

Em cumprimento a estas premissas, previstas no Art. 5º, §1º (incisos I, III e IV) do seu Estatuto Social, também disciplinadas por intermédio da Resolução Conjunta DIREX/CONAD-COOPAITER nº 002, de 23 de Janeiro de 2018, a COOPAITER conta com a assistência jurídica prestada pela Oliveira`s Advogados e assistência técnico-científica, operacional e de natureza mercadológica prestada pela Amazônia Indígena, ente responsável pela contratação e coordenação estratégica da equipe profissional multidisciplinar, a serviço da cooperativa em suas diversas áreas de atuação.

Para cada iniciativa econômico-produtiva colocada em prática, a COOPAITER – devidamente assistida pelos referidos entes profissionais, adota como premissa de atuação as seguintes medidas:

  • Avaliação em torno do desenvolvimento das diversas atividades produtivas, especialmente quanto à: acessibilidade; condições de trabalho; recursos tecnológicos; produtividade; e repercussão ambiental decorrente das aludidas práticas;
  • Exame dos aspectos jurídico - normativos incidentes sobre a cadeia produtiva e dos riscos legais associados à inobservância das regras vigentes;
  • Disponibilidade de apoio técnico-jurídico, técnico-científica, operacional e mercadológico, a propiciar efetiva inclusão dos cooperados e maximização de suas potencialidades étnico-culturais, em todos os processos inerentes às diversas cadeias produtivas;
  • Atração de empresas privadas e entes do terceiro setor, com vista à implementação de multiformes práticas produtivas e assistência sócio - ambiental, destinadas tanto à preservação da floresta, quanto à amplificação das fontes de rendimento das aldeias integrantes do Povo Indígena Paiter Suruí, de maneira a propiciar efetiva melhoria das condições de vida, saúde, educação, segurança alimentar, e real desenvolvimento econômico dos seus habitantes.